Pesquise no Grupo AVPH
    Faça uma Doação R$5,00

Dreadnoughtus

Dreadnoughtus - AVPH

Dreadnoughtus - AVPH

   O Dreadnoughtus (Dreadnoughtus schrani) cujo nome significa "sem medo de nada" é devido ao elevado tamanho e a inexistência de predadores que pudessem o ameaçar e "schrani" é em homenagem ao empresário Adam Schran que patrocinou o projeto. Está espécie viveu há aproximadamente entre 84 e 66 milhões de anos atrás durante o período Cretáceo na Patagônia Argentina.

   Foram sem dúvida um dos maiores animais que já existiram. Eram gigantescos dinossauros saurópodes que podiam atingir 26 metros de comprimento e pesar cerca de 65 toneladas. Seus pescoços possuíam cerca de 11,3 metros de comprimento, suas caudas 8,7 metros de comprimento e seus corpos podiam chegar a 6 metros de comprimento.

   Essa espécie foi descoberta e descrita pelo paleontólogo Dr. Kenneth Lacovara da Universidade de Drexel e sua equipe, efetuada na Formação Cerro Fortaleza na Província de Santa Cruz, na Patagônia Argentina em 2005. Devido ao grande tamanho dos ossos e de local da descoberta ser remoto, muito distante, foram necessários vários anos para finalizar as escavações e transportar os fósseis para estudo no laboratório de fósseis de Lacovara na Academia de Ciências Naturais da Universidade Drexel e do Museu Carnegie de História Natural, fato este que somente ocorreu em 2009, quando os fósseis foram transportados para a Filadélfia através de um cargueiro oceânico.

   Esta espécie foi um dos mais completos titanossaurídeos gigantes já descobertos. O espécime holótipo (MPM-PV 1156) consiste em um esqueleto parcial bem preservado, que compreende fragmentos do maxilar, um dente, uma vértebra cervical, costelas cervicais, várias vértebras dorsais e costelas dorsais, 32 vértebras caudais, 18 ossos da cauda, membros anteriores e posteriores quase completos, ambas as placas do esterno e todos os ossos pélvicos. Foi também descoberto um parátipo (MPM-PV 3546) que consiste de um esqueleto pós-craniano parcialmente articulado de um individuo um pouco menor, cujos restos foram descobertos no mesmo local que o holótipo. Ele inclui uma vértebra parcial anterior cervical, múltiplas vértebras dorsais e costelas, uma pélvis quase completa e o fêmur esquerdo. No total, foram descobertos aproximadamente 45,3 % do esqueleto.

   As medidas dos fósseis demonstram claramente a natureza gigantesca do Dreadnoughtus schrani, a escápula do holótipo é maior do que qualquer outra escápula de titanossauro conhecido, medindo 1,74 metros de comprimento. Sua ílio (o osso superior da pelve), media 1,31 metros de comprimento, era também maior do que qualquer outra relatada anteriormente. O antebraço do holótipo é maior do que qualquer outro titanossauro já descoberto, sendo menor apenas do que os antebraços alongados de saurópodes brachiossaurídeos, por que apresentam uma postura corporal mais inclinada.

   Os fósseis do Dreadnoughtus schrani foram devolvidos de forma permanente ao Museu Padre Molina em Rio Gallegos, Argentina, após o término dos estudos. Com base nesses estuudos, foi possível determinar que os dois espécimes Dreadnoughtus schrani parecem ter sido enterrados rapidamente em depósitos sedimentares durante um evento de uma inundação, resultando assim em sua integridade extraordinária. Outra conclusão do estudo foi que o espécime holótipo não era totalmente crescido no momento da sua morte, pois o estudo de seu úmero, demonstrou a falta de uma camada externa de osso encontrado apenas em vertebrados totalmente crescidos e na abundância de tecido ainda em crescimento nos ossos. Deixando uma dúvida de quão grande essa espécie poderia ter sido se não tivesse morrido naquele instante.


Dados do Dinossauro:
Nome: Dreadnoughtus
Nome Científico: Dreadnoughtus schrani
Época: Cretáceo
Local em que viveu: América do sul
Peso: Cerca de 65 toneladas
Tamanho: 20 metros de altura e 26 metros de comprimento
Alimentação: Herbívora

Classificação Científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Sauropodomorpha
Infraordem: Sauropoda
Família: Titanosauridae
Gênero: Dreadnoughtus
Espécie: Dreadnoughtus schrani Lacovara et al., 2014

Paleoarte:
- AVPH
- Román García Mora

Referências:
- Benson, Roger B. J.; Campione, Nicolás E.; Carrano, Matthew T.; Mannion, Phillip D.; Sullivan, Corwin; Upchurch, Paul; Evans, David C. (May 6, 2014). "Rates of Dinosaur Body Mass Evolution Indicate 170 Million Years of Sustained Ecological Innovation on the Avian Stem Lineage". PLOS Biology. doi:10.1371/journal.pbio.1001853.
- Lacovara, Kenneth J.; Ibiricu, L.M.; Lamanna, M.C.; Poole, J.C.; Schroeter, E.R.; Ullmann, P.V.; Voegele, K.K.; Boles, Z.M.; Egerton, V.M.; Harris, J.D.; Martínez, R.D.; Novas, F.E. (September 4, 2014). "A Gigantic, Exceptionally Complete Titanosaurian Sauropod Dinosaur from Southern Patagonia, Argentina". Scientific Reports. doi:10.1038/srep06196.
- Schroeter, Elena; Boles, Zachary; Lacovara, Kenneth (November 2011). "The Histology of a Massive Titanosaur from Argentina and Implications for Maximum Size". Journal of Vertebrate Paleontology (Program and Abstracts Supplement): 189.



loading...
loading...
   ® Atlas Virtual da Pré-História - AVPH.com.br | Conteúdo sob Licença Creative Commons | Política de Privacidade | Termos de Compromisso | Projeto: AVPH Produções
    Obs.: Caso encontre alguma informação incoerente contida neste site, tenha alguma dúvida ou queira alguma informação adicional é só nos mandar um e-mail. Tenha uma boa consulta !!!.