Apatossauro

    O Apatossauro (Apatosaurus ajax) cujo nome "Apatosaurus" significa "lagarto enganoso" e "ajax" faz referência ao herói da mitologia grega "Ájax o Grande" que lutou na Guerra de Troia ao lado de Aquiles. Essa espécie viveu há aproximadamente entre 154 e 150 milhões de anos atrás durante o período Jurássico na América do Norte.
    Caracterizava-se por um corpo maciço, pescoço longo, cabeça pequena em relação ao corpo medindo cerca de 90 centímetros de comprimento, pés amplos e a cauda muito comprida (uma das mais compridas caudas do reino animal). O longo pescoço, com cerca de 15 ossos grandes, era sustentado por músculos fortes. Possuíam um focinho longo, narinas no alto da cabeça e dentes em forma de cavilha.
    Sabe-se que o Apatossauro podia erguer-se sobre as patas traseiras devido a estas serem maiores e quando ele o fazia, sua cauda móvel lhe servia de apoio. Sua cauda era quase metade do comprimento total do corpo e afinava gradativamente ao se aproximar da ponta como um chicote, esta deveria ser usada como arma de defesa contra predadores carnívoros que rondavam os mais fracos do bando, ou seja, os filhotes e os mais velhos. O longo pescoço era usado para alcançar as plantas mais facilmente.
    Para sustentar seu elevado peso, as pernas do Apatossauro terminavam em pés amplos, como os de elefantes. As patas da frente eram equipadas com uma enorme garra no polegar, usada para chutar os inimigos. Passavam grande parte do seu tempo comendo, pois necessitavam ingerir diariamente entre 500 e 1000 quilogramas de alimentos. A dentição era fraca e não mastigava as plantas, engolindo-as inteiras. Viviam em manadas e provavelmente os filhotes e os mais velhos se localizavam no centro da manada, defendidos pelos maiores e mais fortes que formavam a proteção externa.
    Os Apatossauros cresciam rapidamente, baseados em análises microscópicas dos ossos, se verificou que deveriam atingir tamanhos próximos ao de adultos com apenas 10 anos de idade. Alguns dos espécimes descobertos mostraram que aos 20 anos já pesavam quase 20 toneladas e que deveriam viver em média cerca de 30 anos, entretanto estima-se que alguns exemplares gigantescos poderiam viver mais de 60 anos.
    Devido essas características (corpo maciço, pescoço longo, cabeça pequena com narinas localizadas no topo da cabeça, cauda longa, etc), nos anos 70, se acreditava que os Apatossauros eram animais aquáticos, pois sustentar todo esse tamanho e peso em terra firme seria muito difícil para os modelos de répteis conhecidos na época. Entretanto nos anos posteriores, estudos comprovaram a postura diferenciada desses répteis e a capacidade de manter e se locomover lentamente em terra firme.
    Os fósseis foram descobertos pelo paleontólogo Othniel Charles Marsh em 1877 no Colorado, EUA. A descoberta consiste em dois esqueletos parciais que incluíam partes dos crânios.

Dados do Dinossauro:
Nome: Apatossauro
Nome Científico: Apatosaurus ajax
Época: Jurássico
Local onde viveu: América do Norte
Peso: Cerca de 40 toneladas
Tamanho: 28 metros de comprimento e 13 metros de altura
Alimentação: Herbívora

Classificação Científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Sauropodomorpha
Família: Diplodocidae
Subfamília: Apatosaurinae
Gênero: Apatosaurus
Espécie: Apatosaurus ajax, Marsh, 1877

Referências:
- Whitlock, J. A. (2011). Farke, A. A., ed. "Inferences of diplodocoid (Sauropoda: Dinosauria) feeding behavior from snout shape and microwear snalyses". PLoS ONE 6 (4): e18304. doi:10.1371/journal.pone.0018304. PMC 3071828. PMID 21494685.
- M. Wedel, "A giant skeletally immature individual of Apatosaurus from the Morrison Formation of Oklahoma", 2013.
- Seebacher, Frank (2001). "A new method to calculate allometric length-mass relationships of dinosaurs". Journal of Vertebrate Paleontology 21: 51–52. doi:10.1671/0272-4634(2001)021[0051:ANMTCA]2.0.CO;2. ISSN 0272-4634.
- Turner, C.E. and Peterson, F., (1999). "Biostratigraphy of dinosaurs in the Upper Jurassic Morrison Formation of the Western Interior, U.S.A." Pp. 77–114 in Gillette, D.D. (ed.), Vertebrate Paleontology in Utah. Utah Geological Survey Miscellaneous Publication.


   ® Atlas Virtual da Pré-História - AVPH.com.br | Conteúdo sob Licença Creative Commons | Política de Privacidade | Termos de Compromisso | Projeto: AVPH Produções
    Obs.: Caso encontre alguma informação incoerente contida neste site, tenha alguma dúvida ou queira alguma informação adicional é só nos mandar um e-mail. Tenha uma boa consulta !!!.